domingo, 4 de outubro de 2015

15 procedimentos macabros que farão você agradecer à medicina do século 21




Estas são algumas das práticas médicas mais arrepiantes e mais terríveis do passado.

A medicina moderna é incrível. Chegamos a um ponto em que remover um dente não fará você  morrer de amigdalite. Estas são algumas das práticas médicas mais arrepiantes e mais terríveis do passado.
Pulmões de ferro
15 procedimentos macabros que farão você agradecer à medicina do século 21



Antes que houvesse uma vacina para a poliomielite, os pacientes eram colocados dentro dos pulmões de ferro, que simularam a respiração. Uma vez lá dentro, seria como estar em um aparelho de tortura medieval, onde paciente é incapaz de se mover por semanas a fio, vendo apenas o seu reflexo no espelho.
Bronzeamento para bebês
O raquitismo é uma doença causada pela falta de vitamina D, o que leva ao enfraquecimento dos ossos. Agora, quem sofre com a doença geralmente toma suplementos de vitamina D. No passado, a cura incluía o bronzeamento artificial, que era utilizado até mesmo em bebês.
Doutores da peste
Por volta de 1800, esses médicos aterrorizantes eram frequentemente chamados para tratar os surtos de peste bubônica. Para se protegerem, eles usavam máscaras assustadoras com bicos longos e, em seguida, os enchiam com flores, acreditando que a doença se espalhava através do cheiro. Seus tratamentos incluíam açoites (porque a praga era muitas vezes vista como um “castigo de Deus”) e sangramento com sanguessugas.
Divulsor de uretra
O dispositivo acima faria qualquer homem se encolher. Se a uretra de um homem ficava muito estreita para o fluxo de urina, os médicos inseriam um divulsor na parte superior do pênis. Em seguida, um parafuso separava as lâminas e alargava a uretra – o sangramento era considerado um bom sinal.
Guilhotina de amígdalas
Antes dos antibióticos, a amigdalite era fatal. Para evitar os dedos mordidos por seus pacientes conscientes, os médicos enfiavam uma guilhotina aterrorizante goela abaixo dos desavisados.
Sanguessuga artificial
Quando um médico não tinha sanguessugas, eles usavam um sanguessuga artificial. As lâminas rotativas criavam uma ferida na pele do paciente, enquanto o cilindro era utilizado para produzir um vácuo que aspirava o sangue.
Fórceps para hemorróida
Se uma pessoa sofria de hemorróidas no passado, tinha que enfrentar esse instrumento adorável que firmemente agarrava e esmagava hemorróidas externas para restringir o fluxo sanguíneo e eliminá-las. Hemorróidas internas eram puxadas por um gancho, naturalmente.
Cirurgia plástica
Pode ser difícil de acreditar, mas a cirurgia plástica básica existe desde os tempos antigos. Contudo, até recentemente, era extremamente básica. Estas máscaras assustadoras eram projetadas para esconder lesões faciais.
Cadeiras de rodas
O aparelho do Dr. Clark foi anunciado em 1878 para permitir que as pessoas com problemas de coluna vertebral caminhassem por alguns minutos – ou mesmo horas. Na verdade, a estrutura de madeira era tão pesada que até uma pessoa saudável mal conseguia se mover, e muito menos aqueles com problemas de coluna vertebral.
Berço para loucos
Principalmente usado em hospitais psiquiátricos, esse berço impedia que os pacientes andassem ou sentassem. Por volta do século 20, essas gaiolas cruéis foram abolidas e substituídas por camisas de força e salas acolchoadas.
Alicate dental
Se você acha que a odontologia moderna é dolorosa, dê uma olhada no quão evoluídos nós estamos. Esse alicate era usado para a extração de dentes. Claro, isso foi antes da invenção da anestesia…
Anel de castidade
Durante a era vitoriana, a masturbação era vista como algo não-saudável. Em uma tentativa de acabar com a prática entre os homens, os médicos inventaram esse anel. Colocado em volta do pênis, cada vez que um homem ficava um pouco excitado, as pontas afiadas logo acabavam com a sensação.
Heroína e cocaína como xarope para tosse
Antes que suas propriedades viciantes fossem descobertas, tanto a heroína quanto a cocaína eram usadas para combater a dor. Durante alguns anos, a heroína até se tornou um xarope para a tosse feito pela Bayer.
Próteses
Próteses eram referenciadas até mesmo no Egito Antigo. Até nos dias mais modernos, elas mais pareciam algo saído de um mundo steampunk: eram desconfortáveis, impraticáveis, e muitas vezes envergonhavam o proprietário.
Osteótomo
Em uma tentativa de curar dores de cabeça, os médicos usavam uma técnica chamada trepanação para perfurar um buraco no crânio de um paciente. O osteótomo era usado para realizar o referido furo. Felizmente, temos agora paracetamol.


Fonte: http://misteriosdomundo.org/15-procedimentos-macabros-que-farao-voce-agradecer-a-medicina-do-seculo-21/#ixzz3nd7vnfOg

← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...