quarta-feira, 15 de outubro de 2014

Tratado primeiro paciente viciado em Google Glass


O paciente entrou no estabelecimento de recuperação para tratar o alcoolismo, mas a abstinência do Google Glass custou-lhe mais

Um utilizador de Google Glass foi tratado numa clínica de recuperação dos Estados Unidos para ultrapassar o seu vício de internet, que estará relacionado com o uso do aparelho.

A existência real da Internet Addiction Disorder, do vício de internet, é um tema muito debatido entre os psiquiatrias. Esta não foi incluída na atualização de 2013 do manual de diagnóstico. Mas Andrew Doan, médico junto da marinha norte-americana, garante que tratou um paciente com este problema.
O seu artigo, publicado na revista Addictive Behaviours, conta a história de um militar de 31 anos que entrou na clínica dirigida por Andrew Doan, pertencente ao Programa de Abuso de Substâncias e Recuperação da Marinha americana. Este paciente foi internado por problemas de alcoolismo, e foram-lhe retirados todos os aparelhos eletrónicos.

Os médicos aperceberam-se de que o paciente tinha o tique de tocar na têmpora repetidamente, e ele explicou que se tratava de um gesto ligado ao uso do Google Glass, um aparelhodesenvolvido pela Google que se usa como se fossem óculos, com a capacidade de navegar na internet e fazer chamadas e filmagens.
"Ele disse que estava a passar por abstinência do Google Glass," explica Doan ao The Guardian. "Disse que a abstinência do Google Glass era mais difícil do que a abstinência do álcool por que também estava a passar."
O paciente usava o Google Glass mais de 18 horas por dia, e só o tirava para dormir e para se lavar. Ficava irritável quando não trazia o aparelho posto, e quando sonhava, era como se visse o sonho através das janelas do Google Glass.

Fonte : DN
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...