terça-feira, 28 de outubro de 2014

Fatos escandalosos



É impressionante a capacidade, o PT, de envolver-se em situações contrária à Ética que defendiam tempos atrás. Há poucos dias, vieram à tona alguns fatos que afetam até o Supremo Tribunal Federal, STF. Vejamos.
A presidente do Brasil Dilma Rousseff indicou para ser o novo embaixador em Angola, África, José Carlos Fonseca Jr., o ex-deputado federal que foi condenado por estar envolvido com a máfia dos sanguessugas (alguém lembra?) e também por peculato. Além disso, ele responde a outro processo por não observância da lei de licitações nos contratos de publicidade quando era secretário de Fazenda no Espírito Santo. Os sanguessugas apresentavam emendas orçamentárias para a compra de ambulâncias superfaturadas para municípios do interior dos Estados.
É um tremendo desprestígio para Angola que também é uma ex-colônia portuguesa, rica em petróleo e recebe investimentos de empresas brasileiras como a Petrobras e a Odebrecht.

Outra nomeação escandalosa envolve o "homem da mala preta", lembram dele? É Hamilton Lacerda, coordenador da campanha de Aloizio Mercadante ao governo de São Paulo em 2006. Ele foi apontado como o homem que levou R$ 1,7 milhão para comprar um dossiê falso contra José Serra. É um dos que o então presidente Lula chamou de aloprado. Pois é, ele foi nomeado pelo prefeito de São Bernardo, Luiz Marinho (PT), diretor de um Consórcio que reúne sete municípios do ABC (Grande São Paulo). A presidente Dilma Rousseff já destinou R$ 2,1 bilhões do PAC para a região. O consórcio receberá R$ 5 milhões para contratar o projeto de um centro de controle de operações de corredores. Lacerda chegou a desfiliar-se do PT na época do escândalo. Pelo visto, foi jogo de cena.
O ministro do Supremo Tribunal Federal Dias Toffoli é o relator de processos do Banco Mercantil do Brasil, nada de extraordinário se não fosse a instituição em que ele conseguiu empréstimos que somam R$ 1,4 milhão... E conseguiu, em uma renegociação reduzir os juros de 1,35% para 1% ao mês, lucrando R$ 636 mil no total a ser pago. A grande questão é que as prestações somam R$ 16,7 mil mensais, quase o salário dele. Tudo bem, a esposa pode ganhar mais...
O que causa espécie é que em junho de 2011, três meses antes do primeiro empréstimo, Toffoli negou recurso do Mercantil. Dois empréstimos depois, em janeiro de 2012, ao analisar um agravo regimental do banco, o ministro suspendeu o processo, mantendo-o em discussão no Supremo.
Outra denúncia envolve a presidente Dilma e outo ministro do STF, Ricardo Lewandowski. Um auditor do TSE analisou as contas da campanha da Dilma e nas planilhas de gastos descobriu diversas irregularidades, inclusive faltavam comprovantes para justificar despesas da campanha. O auditor recomendou rejeitar as contas eleitorais, o que impediria a
diplomação da presidente Dilma Rousseff. Porém, o parecer não foi incluído no processo e as contas da campanha acabaram aprovadas. A Veja apurou que a manipulação para aprovar das contas da campanha de Dilma Rousseff teria sido conduzida pelo então presidente do TSE, o ministro Ricardo Lewandowski. O mesmo acusado de fazer chicana...

Fonte: http://www.ultimasnoticias.inf.br/artigos/fatos-escandalosos
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...