quinta-feira, 31 de outubro de 2013

Projeto que proíbe máscara em protesto avança na Câmara Municipal Conte Lopes






Conte Lopes


A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara Municipal de São Paulo aprovou nesta quarta-feira a proibição do uso de máscaras nas manifestações realizadas na capital. O projeto de lei 675/2013, de autoria do vereador Conte Lopes (PTB), prevê que quem cobrir o rosto ou usar artifício que impossibilite a identificação, deverá ser detido pelas autoridades competentes. A medida agora deve passar pelas Comissões de Política Urbana e de Administração e Finanças antes de ser analisada em plenário.
Policial reformado, o vereador afirmou que a restrição possibilitará às autoridades autuar em flagrante os envolvidos em ações de vandalismo. Ele citou como exemplo as últimas manifestações organizadas pelos black blocs, que culminaram na depredação de bancos, terminais de ônibus, prédios públicos, coletivos e até no espancamento de um coronel da Polícia Militar.

“Não é coerente a polícia escoltar os manifestantes e, no fim, ser quase morta por eles.  Isso é um problema que qualquer soldado pode resolver. Basta prendê-los em flagrante delito”, disse Lopes.  Ele afirmou que o uso de máscaras é uma “artimanha” dos manifestantes para “fazer quebra-quebra e cometer crimes”.
Na última sexta-feira, um protesto convocado pelo Movimento Passe Livre em prol da tarifa zero terminou com a depredação do terminal Parque Dom Pedro II e o espancamento do coronel da PM Reynaldo Lopes. Na ocasião, mais de noventa pessoas foram detidas, mas logo depois foram liberadas por falta de provas – apenas uma continua presa acusada de tentativa de homicídio. Ele aparece com o rosto descoberto no vídeo que mostra um grupo de black blocs agredindo o policial.
O projeto é semelhante ao que foi aprovado no Rio de Janeiro em setembro.

Fonte : Veja
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...