quinta-feira, 8 de agosto de 2013

PM usa bombas e spray de pimenta para dispersar manifestantes no Rio



Manifestantes durante protesto, em frente à Alerj, no Rio de Janeiro, que foi invadida e depois despocupada

Policiais militares e manifestantes entraram em confronto nesta quinta-feira (8) à noite na frente do prédio da Câmara do Rio de Janeiro, no centro. A polícia usou bombas de gás lacrimogênio e spray de pimenta e nem jornalistas foram poupados.

Há, ao menos, segundo a polícia, 300 pessoas no protesto. Parte do grupo ocupa a galeria do Legislativo municipal. O prédio foi isolado pela polícia, mas a segurança da Casa permitiu a entrada de água e comida para os manifestantes, que afirmam que vão passar a noite no local.

Socorristas voluntários atenderam dez pessoas com ferimentos causados por estilhaços de bombas. Os manifestantes deram início ao confronto, atirando morteiros nos policiais. Após a reação da polícia, eles ainda atiraram pedras e cadeiras nos policiais.

Depois do confronto, a rua Alcindo Guanabara, no perímetro da Câmara, foi fechada por duas linhas de PMs.

O protesto começou à tarde, com cerca de mil pessoas. Os manifestantes anunciaram a ocupação da Alerj (Assembleia Legilslativa do Rio de Janeiro) e da Câmara Municipal.  Tanto na Alerj quanto na Câmara, um grupo de 20 a 30 pessoas entrou no local durante o horário de funcionamento das Casas e anunciou a ocupação.

Em página no Facebook, os manifestantes na Alerj pediram apoio às pessoas presentes no protesto que estava marcado para começar às 16h na Cinelândia e disseram que negociam com alguns deputados a permanência no local. O prédio foi esvaziado por volta das 18h.

Fonte: Uol Noticías
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...