quinta-feira, 8 de agosto de 2013

DNA 'roubado' de paciente americana nos anos 50 passará a ter uso restrito



Henrietta Lacks, cujas células de câncer cervical foram retiradas em 1951 e replicadas em estudos

Os Institutos Nacionais de Saúde dos EUA anunciaram ontem um acordo com a família de Henrietta Lacks, americana cujas células de câncer foram retiradas em 1951, em Baltimore, sem sua permissão e replicadas inúmeras vezes para uso em laboratórios no mundo todo.

Um neto e uma bisneta de Lacks, cuja história foi contada no livro "A Vida Imortal de Henrietta Lacks", vão ajudar a decidir quais pesquisadores terão acesso aos dados do genoma das células de seu tumor cervical, conhecidas como células HeLa.
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...